Após alegar que carteira de vacinação da mãe teria sido fraudada, Bolsonaro recebe alfinetada de João Dória: “Espero que siga o exemplo da mãe e tome a vacina”

Uma notícia chamou a atenção dos internautas nesta manhã de sábado. Após criar uma nova polemica sobre a vacina CoronaVac, o presidente da república Jair Bolsonaro foi rebatido pelo Governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB).

Tudo começou quando o presidente afirmou que sua mãe teria recebido a Covishield (popularmente conhecida como vacina de Oxford), e que teria tido a carteira de vacinação fraudada por um enfermeiro, que colocou no documento que a senhora teria recebido a CoronaVac. Assim, João Dória afirmou que aquela denuncia era “absurda” e aproveitou o assunto para criticar ainda mais o governo federal em relação ao combate à pandemia.

“Com todo respeito, não estamos preocupados se os familiares do presidente tomam esta ou aquela vacina. O que desejamos é que todos tomem as vacinas, estejam protegidos”, afirmou Dória. Além disso, o governador negou que houvesse qualquer irregularidade na vacinação da mãe do presidente ou no preenchimento dos dados da vacina.

O presidente afirmou na live da última quinta-feira que o cartão da mãe havia sido preenchido de forma incorreta e que o enfermeiro que fez o preenchimento escreveu “Butantan” no local onde deveria ser escrito “Covishield”.

A coordenadora de Controle de Doenças, Regiane de Paula afirmou que não era possível afirmar com certeza qual dos dois imunizantes a senhora de 93 anos recebeu: “O que posso informar é que 2.641 doses de vacinas foram encaminhadas para o município, sendo que 80 delas eram AstraZeneca. Não sei responder com qual vacina, porque a lei geral de proteção de dados não me permite acessar”, afirmou.

Além disso, João Dória classificou a atitude do presidente como “”totalmente desnecessária”. “Nós temos que vacinar. Essa deveria ser a preocupação do presidente da República. Não recomendar cloroquina, aglomerações, intimidar quem usa máscara chamando de maricas, intimidar pessoas com mais de 60 anos que ficam em casa chamando de covardes. Espero que ele siga o exemplo da mãe dele e tome a vacina, seja ela qual for”, alfinetou o governador.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Comente: