Após 2 anos e 8 meses, é identificada enfermeira que trabalhava em Brumadinho

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta quinta-feira (7). Os trabalhos realizados por equipes de resgate e suporte nas áreas atingidas pelo rompimento da barragem de Brumadinho não cessam. A Polícia Civil de Minas Gerais divulgou nessa quarta-feira (6) a identidade de mais uma vítima do acidente com a barragem.

O corpo resgatado é de Angelita Cristiane Freitas de Assis, que tinha 37 anos e era técnica de enfermagem do trabalho na Vale, na época do acidente. Conforme a perícia, o corpo de Angelita foi encontrado em agosto deste ano. Diminuiu para oito o número de desaparecidos na tragédia e apesar de terem se passado 2 anos e 8 meses do acidente, os trabalhos continuam na área atingida.

O Corpo de Bombeiros encontrou outro corpo nesse último sábado na área do acidente com a barragem, entretanto, a identificação ainda não foi realizada. A última vítima identificada foi Juliana Creizimar de Resende Silva, de 33 anos e analista operacional da empresa Vale. O corpo de Juliana foi identificado no dia 25 de agosto. Dennis Augusto da Silva, marido de Juliana e também funcionário da mesma empresa, também foi vítima e seu corpo foi encontrado em fevereiro de 2019. Dennis e Juliana deixaram dois filhos gêmeos, que tem 3 anos atualmente.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Comente: