Destaques :

Suspeito de sequestrar, estuprar e atropelar empresária diz que reproduziu com vítima cenas de jogo de videogame, afirma polícia

Pai que matou filho de 2 anos e se suicida e deixa uma carta

Lula move ação contra mulher que celebrou morte de seu neto na internet

“Quem transa não tem tempo de meter o bedelho na vida dos outros”, garante Nubia Oliiver

Mulher leva roupas do marido para amante depois de descobrir traição

Esposa suspeita de matar e jogar o corpo do marido em cisterna com ajuda de amante é presa

Claudia Leitte aparece com a filha e mostra rostinho da bebê na web

Bombeiro agride esposa com socos e pontapés, vai a batalhão e se entrega

Vídeo | Atropelada, mulher se levanta e corre atrás de carro que arrasta seu companheiro

Mãe encontra “chupões” em filha de 12 anos e descobre estupro

Tumor na boca deve adiar entrega de título de cidadã soteropolitana a Heloísa Perissé

Idosa é assassinada a facadas em Irará; filho é suspeito de praticar o crime

Cinco mulheres e um homem são encontrados mortos em chacina no RN; vítimas tinham entre 13 e 54 anos

Com apenas 15 anos, atleta de Irecê sagra-se o 3º melhor ciclista do Brasil

Senhor do Bonfim: 4 suspeitos de tráfico são mortos e sete são presos durante operação policial

Ceará é o estado brasileiro com maior número de relatos de abduções de ETs

Com apenas 15 anos, atleta de Irecê sagra-se o 3º melhor ciclista do Brasil

‘Animais carbonizados e silêncio no lugar do verde e som de pássaros’: biólogo descreve cenário apocalíptico após queimadas

Brutalidade: mãe e filha são esfaqueadas por homem

Piloto filma o próprio resgate após queda de avião ; assista ao vídeo

sexta, 23 de agosto de 2019

Regional

Após 14 anos cego, voltou a enxergar: O milagre da canonização de Ir. Dulce

O maestro José Maurício Bragança Moreira ficou cego durante 14 anos e, em 2014, voltou a enxergar, após rezar pedindo à intercessão de Ir. Dulce dos Pobres; o reconhecimento deste milagre levará à canonização da primeira santa brasileira no próximo dia 13 de outubro, no Vaticano.

A apresentação do miraculado aconteceu na segunda-feira, 1º de julho, em Salvador (BA), durante coletiva de imprensa no Santuário da Imaculada Conceição da Mãe de Deus.

“Eu sou paciente de glaucoma muito grave e ele me cegou durante 14 anos”, relatou José Maurício, segundo site da Arquidiocese de Salvador.

O maestro recordou que, em 2014, passou por “uma situação muito complicada”. “No dia do milagre, 10 de dezembro daquele ano, o meu coral ia cantar, mas a minha esposa nem me deixou sair de casa por causa do derrame que eu tive nos olhos devido a uma conjuntivite viral”.

“Eu passei a noite sem conseguir dormir e por volta das 4h eu peguei a imagem de Irmã Dulce, que fica na cabeceira da minha cama, e coloquei nos meus olhos e pedi a ela que aliviasse a minha dor, porque estava muito difícil, já que eu estava a quatro dias sem conseguir dormir”, contou.

De acordo com José Maurício, naquele mesmo momento, já bocejou. “Então, ela já me fez dormir e acredito que ela tenha operado durante o meu sono. Quando eu acordei de manhã, a minha esposa me deu umas compressas de gelo e foi quando eu comecei a enxergar o gelo e a ver a minha mão, e aos poucos a visão foi voltando”.

“O momento que começou o retorno da visão foi pouco tempo depois da oração. É um milagre”, assegurou.

Entretanto, mesmo após voltar a enxergar, os exames clínicos de José Maurício continuam sendo como de um paciente cego.

“Eu ouvi de médicos que eu nunca ia voltar a enxergar porque a visão perdida do nervo ótico não se recupera. Eu nunca pedi para voltar a enxergar, pois eu tinha consciência de que era impossível. O que Irmã Dulce me deu foi muito mais do que a cura da conjuntivite ou o alívio da dor. Ela atendeu a minha oração. É uma gratidão infinita, pois eu nunca imaginei que isso ia acontecer em minha vida”, acrescentou o miraculado.

É possível ser santo nos dias de hoje

O Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, participou da coletiva de imprensa e falou sobre o exemplo de Ir. Dulce para todos, mostrando que é possível ser santo nos dias de hoje.

“Irmã Dulce foi em nossa frente para dizer: a santidade em nossa época é possível; a santidade em nossa época não é algo irrealizável, não é para um grupinho de pessoas privilegiadas: é para todos”, disse o Prelado.

Segundo ele, o “Anjo Bom da Bahia” veio “nos mostrar isso amando, amando a Jesus, servido a Jesus nos pobres. É possível sermos santos!”, exclamou.

“Nós vamos ter um exemplo muito concreto de como agradar a Deus. Agrada a Deus quem faz a Sua vontade, a vontade de Deus é que a gente O ame sobre todas as coisas, e ame ao próximo de forma muito concreta”.

Por isso, disse, “agora nós vamos seguir com mais carinho, com mais disposição, nos voltar para os necessitados”.

Dom Murilo assinalou ainda que, provavelmente, muitas pessoas, “em números, fizeram mais do que Irmã Dulce, mas poucos fizeram com tanto amor e é isso o que caracteriza o trabalho dela: o amor que ela colocou naquilo que ela fez”.

O Arcebispo informou ainda que, após a cerimônia de canonização presidida pelo Papa Francisco no dia 13 de outubro, no Vaticano, no dia seguinte, “portanto 14 de outubro, às 10h, na Igreja Santo Antônio dos Portugueses, em Roma, nós teremos a Missa da Santíssima Trindade, agradecendo este dom”.

Por outro lado, “no dia 20 de outubro, às 16h, na Arena Fonte Nova, em Salvador, será a primeira Missa oficial no Brasil”.

(Fonte:Acidigital)

O que achou desta notícia ?