Apenas um dia depois da detenção, adolescente que matou amiga é liberada

Nesta quarta-feira, dia 16, a jovem acusada de atirar contra a amiga de 14 anos foi liberada. Apenas um dia depois de ser detida e internada para cumprir pena socioeducativa, uma decisão judicial liberou a adolescente. Aos 15 anos, ela foi acusada de tirar a vida de Isabele Guimarães Ramos e detida para cumprimento de medida socioeducativa na última terça, dia 15. Contudo, a defesa havia entrado com um pedido de habeas corpus, que foi concedido menos de 24h depois da jovem se apresentar à Delegacia.

O que aconteceu?

Tudo aconteceu num condomínio de luxo em Cuiabá, Isabele e sua amiga estavam na mesma casa. Já era noite do dia 12 de julho, quando a adolescente que estava com a arma em mãos teria subido até o andar onde estava Isabele. Na versão do advogado da família, ela foi guardar a arma a mando do pai. A arma estaria guardada numa maleta,mas ainda assim estaria carregada.

De acordo com o portal Globo,o Laudo da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) chegou à conclusão de que o tiro não foi acidental após avaliar diversas possibilidades. A partir das informações dadas pela outra adolescente, que estaria com a maleta da arma em mãos no momento do tiro, os peritos fizeram inúmeros testes.Ainda segundo o portal, os técnicos receberam a arma nas mesmas condições em que estava no dia do ocorrido. Além disso, eles verificaram a possibilidade de ocorrer um disparo acidental: a arma foi agitada de diversas formas e também submetida impactos moderados. Em nenhum dos cenários testados ela disparou.

Contudo, é importante ressaltar que a perícia usa dois termos técnicos que estão fora do conhecimento geral: Tiro acidental e tiro involuntário. No caso do tiro acidental, é considerado que o disparo acontece sem acionamento do mecanismo de tiro, acontece por algum problema mecânico e/ou de construção da arma, fazendo-a atirar “sozinha”. Já o disparo involuntário é o que acontece com acionamento dos mecanismos de disparo, mas sem a real intenção do atirador.Ademais, a informação de que a adolescente acusada seria praticante de tiro esportivo surgiu no caso como um fator de destaque.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Categoria(s): Nacional.

Comente: