Antes de ser morto na frente da namorada em assalto, rapaz disse que “não tinha nada” a ladrão

 

Câmeras de segurança mostraram o momento do latrocínio que tirou a vida do jovem Renan Silva Loreiro. O rapaz chegou a se ajoelhar e afirmar que não tinha que pudesse ser roubado. Ele foi morto com quatro tiros ao reagir ao assalto.

O crime aconteceu na última segunda-feira (25), por volta das 22h, na rua Freire Farto, no Jabaquara. Renan voltava com a namorada do trabalho quando foi surpreendido por um homem se passando por entregador. Ele desce da moto, aponta a arma para o casal. Os dois tentam morrer e o assaltante da um tiro para o alto.

É nesse momento que Renan se ajoelha e afirma não ter nada que pudesse ser roubado. No momento em que o assaltante se dirige para a namorada, Renan reage e é baleado com quatro tiros, que atingiram a sua cabeça. Renan morreu no local.

O governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), afirmou que tomará medidas para impedir que assaltantes se disfarcem de entregador de aplicativos. “Estou convidando todos os aplicativos, iFood, Rappi, para que eles possam nos ajudar no combate à criminalidade. Não adianta nós termos um novo momento na sociedade e achar que a própria polícia vai resolver tudo. Eu quero, sim, o apoio desses aplicativos, pra juntos a gente entender e compreender como vivem os operadores desses aplicativos e também separar o joio do trigo nesse momento”, disse o governador.

 

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Categoria(s): Destaque.

Comente: