Antes da internação, Agnaldo Timóteo fez testamento que gerou disputa entre filha adotiva de 14 anos e restante da família

Uma história tomou as manchetes nesta quarta-feira (7). O cantor Agnaldo Timóteo fez um testamento dias antes de ser internado em decorrência da covid -19 e repartiu os mais de R$ 15 milhões de uma forma que deixou a família em uma briga sem precedentes. A filha adotiva do cantor, Keyty Evelyn, de 14 anos, ficará com 50% da herança enquanto os demais familiares ficarão com os outros 50%. 

Segundo relatos, o cantor Agnaldo Timóteo parecia já estar com um mau pressentimento mesmo antes de ter contraído a covid 19 e dias antes de ser internado por conta do vírus resolveu fazer o testamento e chegou a querer gravar algumas músicas pedindo presa para o seu produtor musical.  

O produtor Thiago Marques Luiz, confirmou a história e disse que o cantor Agnaldo Timóteo queria gravar algumas músicas em homenagem à Ângela Maria por pressentir que o cara  de cima iria carimbar o seu passaporte.  ”E eu preciso deixar isso pronto. Eu devo essa homenagem à Ângela”, disse o cantor. 

O produtor comentou:” Agnaldo! Não é o momento ideal, porque a gente teria que fazer isso com calma e esperar passar esse momento”. Agnaldo então falou: Não, não, não! Eu preciso fazer isso. A gente vai para lá com cuidados e tudo mais e grava esse trabalho”. Foram gravadas 7 das 14 músicas que estavam no planejamento e o restante seria finalizado quando o cantor retornasse à São Paulo. 

Segundo o produtor, as músicas gravadas por Agnaldo Timóteo ficaram lindas e serão lembradas como o último trabalho registado em vida do cantor. As produções serão lançadas em um futuro breve.  

Da Redação do Acontece na Bahia 

  

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Comente: