Altar em homenagem à Nossa Senhora fica intacto mesmo após mata ser destruída por fogo

José Ali Rahal, com63 anos, sempre acreditou em Nossa Senhora Aparecida.

Na última semana, o idoso testemunhou o que, para ele, é um milagre. Um incêndio destruiu quilômetros de mata em Cajuru, interior de São Paulo, onde ele vive, mas não atingiu o altar em homenagem à santa, construído por ele há oito anos em um morro na zona rural.

O fogo arrasou a vegetação, espantou os animais e chegou até o monte onde fica o altar de Zé Turco, como o idoso é conhecido na região. Mas as chamas chegaram a 20 centímetros do santuário e foram extintas.

Em meio ao cenário cinza de fuligem, o terço, o crucifixo, as flores de plástico e a fita do Senhor do Bonfim continuaram intactas. Para Zé Turco e outros fiéis de Cajuru, nada além de uma bênção divina explica o que ocorreu.

Mas a poucos metros do local, eles viram o que custaram a acreditar. Tudo estava preservado. “Obrigado, senhor. Mais uma vez eu agradeço à Nossa Senhora”, diz Zé Turco. “Aqui não pegou foto por milagre”, afirma Antônio.

Apesar de ser recente, a história do santuário que sobreviveu ao fogo já se espalhou entre os moradores. Devota, a dona de casa Marcela Maria Honorato, que mora próximo à casa de Zé Turco e admira à fé do serralheiro, ficou impressionada com o que aconteceu.

“É um milagre. O seo Zé sempre vai lá, benze, reza, então aconteceu um milagre mesmo. Não pegou fogo por causa de Deus. Não tem outra explicação”, diz.

Categoria(s): Social.

Comente: