Advogado e amigo, suspeitos de matar barbeiro em um bar de Salvador, tem mandados de prisões preventivas decretados pela Justiça

Uma notícia está sendo destaque nesta terça-feira (23). O advogado José Geraldo Lucas Júnior e seu amigo, Jeã Silva dos Santos, tiveram o mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça após serem apontados como os principais responsáveis pela morte do barbeiro Lucas Souza de Araújo, no dia 24 da janeiro deste ano.

Lucas foi morto a tiros dentro de um bar no Imbuí, bairro de Salvador, após de defender a esposa do assedio de um dos homens suspeitos. No dia do crime, Lucas estava com a esposa, a cunhada e seu irmão. Enquanto as duas mulheres foram ao banheiro, José Geraldo e Jeã Silva começaram a assedia-las. Quando tentou  defende-las, Lucas foi atingido por tiros deferidos contra sua cabeça e peito  disparados por Geraldo. Toda a situação foi gravada por câmeras de segurança.

Após as denuncias do crime serem aceitas, o juiz Vilebaldo José de Freitas Pereira, da 2ª Vara do Tribunal do Júri da comarca de Salvador, decretou a prisão preventiva dos acusados. José Geraldo já está detido desde o dia 27 de janeiro, quando se apresentou no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para cumprir um mandato de prisão temporária. Sua defesa solicitou pedido de liberdade e prisão domiciliar, mas ambas foram negadas. Jeã também ficou detido ao se apresentar ao departamento pois ajudou Geraldo a fugir do local.

Da Redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Comente: