Adolescente de 13 anos matou homem a tijoladas após roubo frustrado, diz polícia

De acordo com as informações da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), a morte do mecânico Antônio Soares da Silva, de 52 anos, no dia 29 de janeiro, não foi homicídio, mas ato infracional análogo a latrocínio (roubo com morte).

Segundo as investigações, a jovem de 13 anos estava distraindo o trabalhador enquanto três comparsas roubavam os carros da oficina mecânica e, em seguida, ela teria agredido a vítima a tijoladas. O caso ocorreu em Águas Claras.

A irmã da suspeita informou aos policiais que a menina e o homem costumavam sair para passear e que o mecânico pagava bebidas e lanches para a adolescente.

A vítima, Antônio Soares, tinha oito passagens na Polícia Civil, as quais eram: quatro por embriaguez ao volante; duas por Lei Maria da Penha; uma por dano qualificado e uma por tentativa de homicídio. Já a adolescente, a PCDF informou que ela seria usuária de drogas e tem registros por outros atos infracionais.

Da Redação.

Categoria(s): Nacional.

Comente: