Depois de dar à luz, jovem testemunha de jeová recusa transfusão sanguínea e morre

Sem dúvidas,alguns dos dilemas que mais dividem opiniões na atualidade são aqueles que envolvem a liberdade individual e a religião. A situação é ainda mais intensa quando se trata de pôr em risco a vida de alguém. Esse é justamente o contexto do que aconteceu com uma jovem grávida testemunha de jeová.

A morte de uma jovem gerou grande repercussão após detalhes da situação serem divulgados. Eloíse Dupuis foi até o hospital pois havia chegado a hora de dar a luz ao seu primeiro filho. De acordo com o portal Jornal do Quebec, durante o trabalho de parto, surgiram algumas complicações e uma hemorragia foi detectada pela equipe médica. A solução para o problema era uma medida relativamente comum para esses casos: receber uma transfusão de sangue.

Contudo, a situação não correu bem. Ainda de acordo com o portal, Elóise se recusou a passar pelo procedimento pois era Testemunha de Jeová e suas crenças não permitiam que fizesse a transfusão. O filho de Eloíse veio ao mundo, mas dias depois de realizar o sonho de ser mãe, a jovem de 27 anos faleceu por complicações do seu quadro e por não ter aceitado receber a transfusão.

Diante da grande polêmica sobre o caso, a equipe médica preferiu não comentar sobre o episódio por uma questão de ética. O caso causou muito impacto nas mídias locais e nas redes sociais, dividindo opiniões. Em comentários na internet algumas pessoas se perguntaram:” Seria essa a vontade de Deus?”. Outras simplesmente lamentaram o ocorrido. A história se passou em Lévis, no Canadá. Mesmo depois de muito tempo depois do ocorrido, esse caso sempre volta à tona e gera muitas reflexões interessantes.

Da Redação do Acontece na Bahia.

 

Categoria(s): Internacional.

Comente: