Acusados na morte de médico pediatra dizem que ele morreu por mando do marido de uma paciente e dão detalhes do pedido

O nome do Dr. Júlio César de Queiroz voltou às manchetes nessa quarta-feira (29). Isso porque os acusados deram detalhes sobre o ocorrido e também informaram porque o médico teria sido morto.

De acordo com os acusados, o marido de uma paciente teria encomendado o crime por conta de um motivo específico.  Além disso, o homem teria pedido um detalhe na execução.

Esse mandante ainda teria exigido que o médico fosse morto dentro do local de trabalho e foi justamente o que aconteceu. Os acusados teriam recebido R$ 2mil cada um para matar o médico. Ao chegar de motocicleta na clínica, o passageiro desceu, adentrou no local e cometeu o crime, mesmo com uma criança sendo atendida pelo médico na hora. Então, ainda em depoimento, eles revelaram o motivo de tudo.

De acordo com os acusados, o mandante do crime estaria motivado a retaliar o médico, pois o pediatra teria assediado a mulher dele durante um atendimento. Entretanto, as autoridades estavam trabalhando com a hipótese de que o médico havia denunciado um possível caso de abuso e por isso teria sido morto. Além disso, a mulher do médico trabalhava como uma das principais assistentes dele na clínica.

Da Redação do Acontece na Bahia.

 

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Comente: