“A gente perdeu um pra salvar outros”, diz mãe de criança morta por bala perdida ao autorizar doação de órgãos

Uma boa notícia em meio a uma tragédia se tornou assunto neste domingo (25). Isso, porque Thais da Silva, mãe do menino Kaio Guilherme da Silva Baraúna, decidiu doar os órgãos do filho.

O menino Kaio Guilherme morreu neste sábado (24) após ficar oito dias internado no Hospital Municipal Pedro II, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Assim que teve a morte cerebral confirmada pela equipe medica, a mãe, Thais da Silva, decidiu entregar os órgãos do garoto para doação.

“Nós autorizamos a doação de órgãos. É uma maneira de a gente sentir ele um pouco vivo. Talvez tenha sido esse propósito de Deus a gente perdeu um pra salvar outros”, disse Thais.

O menino foi baleado na noite do dia 17 deste mês em uma confraternização nas escolas onde estudava na Vila Aliança, em Bangu, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Luto nas redes sociais

Nas redes sociais, amigos e familiares prestaram solidariedade e apoio para a família. A mãe declarou luto após confirmada a morte do filho.

“É com muita dor que comunico que meu filho descansou. Ele lutou muito”, disse a mãe, que declarou luto nas redes sociais.

“Sinto muitíssimo pela sua perda! Não há palavras nesse momento que console, contudo continuarei orando para que Deus cuide de você e traga o conforto que só Ele pode dar nesse momento! meus pêsames!”, disse uma conhecida da família.

Sonho interrompido

Thais afirmou ainda, que após perder seu filho, ficará na memória todas as lembranças

da criança inteligente e amável que Kaio Guilherme era. Kaio tinha o sonho de ser jogador de futebol.

“Era uma criança muito alegre. Gostava muito de brincar, muito comunicativo, tinha essa paixão pelo futebol. Era o sonho dele ser jogador. E assim era amável, inteligente, na escola todo mundo conhecia, todos os funcionários. Então, era assim. Uma criança muito especial pra gente”, afirmou Thais.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Comente: