A defesa do marido de Sara Mariano afirma que ele não teve nenhuma participação no crime.

A defesa do marido de Sara Mariano afirma que ele não teve nenhuma participação no crime.

A defesa de Ederlan Mariano, marido da cantora gospel Sara Mariano, afirmou nesta segunda-feira (30) que ele não teve qualquer participação no crime pelo qual está sendo acusado.

Ederlan Mariano permanece preso desde a madrugada de sábado (28) após o corpo de Sara Mariano ter sido encontrado pela polícia.

Para mais informações acesse nosso canal no WhatsApp!

O advogado de defesa, Oto Lopes, em uma entrevista para o programa “Baia Meio Dia”, da TV Bahia, declarou que seu cliente não confessou o crime, ao contrário do que foi divulgado anteriormente. Segundo o advogado, Ederlan nega veementemente ter participado, ordenado ou ajudado de alguma forma no ocorrido. Ele ainda mencionou algumas ações de Sara que, segundo ele, não caberia a ele julgar.

Sobre a razão da prisão de Ederlan, o advogado explicou que a autoridade policial justificou a prisão temporária para as investigações. Ele criticou a medida, referindo-se à prisão temporária como um método arcaico que busca confissões, comparando-a ao período do nazifascismo.

O marido de Sara Mariano teve sua prisão confirmada pela polícia no sábado (28), após confessar o crime. Ele foi detido temporariamente devido à clara intenção de destruir possíveis provas armazenadas no celular da vítima. O delegado responsável pelo caso afirmou que o crime foi planejado em setembro e aguarda laudos periciais para estabelecer a motivação. Além disso, o delegado indicou a possível participação de outras pessoas no crime, visto que a articulação para a morte da vítima começou em setembro, segundo as informações já obtidas no inquérito. Ederlan Mariano foi acusado de tentar apagar aplicativos e mensagens do celular da vítima.

Foto: Reprodução/Instagram